Concurso PMERJ
Seja bem vindo!

Explicação de Pronomes 5 5 1

Explicação de Pronomes

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Explicação de Pronomes

Mensagem por Aline Marques em Sab 18 Set 2010 - 18:18

Pronomes

Pronome é a palavra que substitui ou acompanha um substantivo, relacionando-o à pessoa do discurso.

Ex.: Ana disse para sua irmã:

- Eu preciso do meu livro de matemática. Você não o encontrou? Ele estava aqui em cima da mesa.

1. eu substitui "Ana"
2. meu acompanha "o livro de matemática"
3. o substitui "o livro de matemática"
4. ele substitui "o livro de matemática"

Flexão: Quanto à forma, o pronome varia em gênero, número e pessoa:

Gênero: (masculino/feminino) Ele saiu/Ela saiu Meu carro/Minha casa

Número: (singular/plural) Eu saí/Nós saímos Minha casa/Minhas casas

Pessoa: (1ª/2ª/3ª) Eu saí/Tu saíste/Ele saiu Meu carro/Teu carro/Seu carro

Função: O pronome tem duas funções fundamentais:

a) Substituir o nome: Nesse caso, classifica-se como pronome substantivo e constitui o núcleo de um grupo nominal.

Ex.: Quando cheguei, ela se calou. (ela é o núcleo do sujeito da segunda oração e se trata de um pronome substantivo porque está substituindo um nome)

b) Referir-se ao nome: Nesse caso, classifica-se como pronome adjetivo e constitui uma palavra dependente do grupo nominal.

Ex.:
Nenhum aluno se calou. (o sujeito "nenhum aluno" tem como núcleo o substantivo "aluno" e como palavra dependente o pronome adjetivo "nenhum")

Pronomes Pessoais

São aqueles que substituem os nomes e representam as pessoas do discurso:
1ª pessoa - a pessoa que fala - EU/NÓS
2ª pessoa - a pessoa com que se fala - TU/VÓS
3ª pessoa - a pessoa de quem se fala - ELE/ELA/ELES/ELAS

a) Pronomes pessoais retos: são os que têm por função principal representar o sujeito ou predicativo.

b) Pronomes pessoais oblíquos: são os que podem exercer função de complemento.

Algumas variações dos Pronomes Oblíquos:

Associação de pronomes a verbos:

1) Os pronomes oblíquos o, a, os, as, quando associados a verbos terminados em -r, -s, -z, assumem as formas lo, la, los, las, caindo as consoantes.

Ex.: Carlos quer convencer seu amigo a fazer uma viagem. Carlos quer convencê-lo a fazer uma viagem.

2) Quando associados a verbos terminados em ditongo nasal (-am, -em, -ão, -õe), assumem as formas no, na, nos, nas.

Ex.: Fizeram um relatório.
Fizeram-no.

3) Os pronomes oblíquos podem ser reflexivos e quando isso ocorre se referem ao sujeito da oração.

Ex.: Maria olhou-se no espelho
Eu não consegui controlar-me diante do público.

4) Antes do infinitivo precedido de preposição, o pronome usado deverá ser o reto, pois será sujeito do verbo no infinitivo

Ex.:O professor trouxe o livro para mim.(pronome oblíquo, pois é um complemento)
O professor trouxer o livro para eu ler.(pronome reto, pois é sujeito)

Pronomes de tratamento

São aqueles que substituem a terceira pessoa gramatical. Alguns são usados em tratamento cerimonioso e outros em situações de intimidade. Conheça alguns:

Você (v.) : tratamento familiar
Senhor (Sr.), senhora (Srª.) : tratamento de respeito
Senhorita (Srta.) : moças solteiras
Vossa Senhoria (V.Sª.) : para pessoa de cerimônia
Vossa Excelência (V.Exª.) : para altas autoridades
Vossa Reverendíssima (V. Revmª.) : para sacerdotes
Vossa Eminência (V.Emª.) : para cardeais
Vossa Santidade (V.S.) : para o Papa
Vossa Majestade (V.M.) : para reis e rainhas
Vossa Majestade Imperial (V.M.I.) : para imperadores
Vossa Alteza (V.A.) : para príncipes, princesas e duques

ATENÇÃO

1- Os pronomes e os verbos ligados aos pronomes de tratamento devem estar na 3ª pessoa.
Ex.: Vossa Excelência já terminou a audiência? (nesse fragmento se está dirigindo a pergunta à autoridade)

2- Quando apenas nos referimos a essas pessoas, sem que estejamos nos dirigindo a elas, o pronome "vossa" se transforma no possessivo "sua".

Ex.: Sua Excelência já terminou a audiência? (nesse fragmento não se está dirigindo a pergunta à autoridade, mas a uma terceira pessoa do discurso)

Pronomes Possessivos

São aqueles que indicam idéia de posse. Além de indicar a coisa possuída, indicam a pessoa gramatical possuidora.
Masculino x Feminino, Singular x Plural Singular.

São eles: meu (s), minha (s), teu (s), tua (s), seu (s), sua (s), nosso (s), nossa (s), vosso (s), vossa (s).

ATENÇÃO!

Existem palavras que eventualmente funcionam como pronomes possessivos.
Ex.: Ele afagou-lhe (= seus) os cabelos.


Normalmente, os Pronomes Possessivos vem antes do nome a que se refere; podendo, também, vir depois do substantivo que determina. Neste último caso, pode até alterar o sentido da frase:

Seu (a/s) pode causar ambigüidade, para desfazê-la, deve-se preferir o uso do dele (a/s)
Ex: Ele disse que Maria estava trancada em sua casa - casa de quem?)

Pode indicar aproximação numérica
Ex: Ele tem lá seus 40 anos.

Posse figurada
Ex: Minha terra tem palmeiras.

Valor de indefinição = algum
Ex: Tenho cá as minhas dúvidas!

OBS: nas expressões do tipo "Seu João", seu não tem valor de posse por ser uma alteração fonética de Senhor.

Pronomes Demonstrativos

Os pronomes demonstrativos são utilizados para explicitar a posição de uma certa palavra em relação a outras ou ao contexto. Essa relação pode ocorrer em termos de espaço, tempo ou discurso.

No espaço:
Compro este carro (aqui). O pronome este indica que o carro está perto da pessoa que fala.
Compro esse carro (aí). O pronome esse indica que o carro está perto da pessoa com quem falo, ou afastado da pessoa que fala.
Compro aquele carro (lá). O pronome aquele diz que o carro está afastado da pessoa que fala e daquela com quem falo.

Atenção: em situações de fala direta (tanto ao vivo quanto por meio de correspondência, que é uma modalidade escrita de fala), são particularmente importantes o este e o esse - o primeiro localiza os seres em relação ao emissor; o segundo, em relação ao destinatário. Trocá-los pode causar ambiguidade.

Ex: Dirijo-me a essa universidade com o objetivo de solicitar informações sobre o concurso vestibular. (trata-se da universidade destinatária).

Reafirmamos a disposição desta universidade em participar no próximo Encontro de Jovens. (trata-se da universidade que envia a mensagem).

No tempo:

Este ano está sendo bom para nós. O pronome este refere-se ao ano presente.
Esse ano que passou foi razoável. O pronome esse refere-se a um passado próximo.
Aquele ano foi terrível para todos. O pronome aquele está se referindo a um passado distante.

- Os pronomes demonstrativos podem ser variáveis ou invariáveis, observe:
Variáveis: este(s), esta(s), esse(s), essa(s), aquele(s), aquela(s).
Invariáveis: isto, isso, aquilo.

- Também aparecem como pronomes demonstrativos:
o (s), a (s): quando estiverem antecedendo o que e puderem ser substituídos por aquele(s), aquela(s), aquilo.

Ex: Não ouvi o que disseste. (Não ouvi aquilo que disseste.)
Essa rua não é a que te indiquei. (Esta rua não é aquela que te indiquei.)

mesmo (s), mesma (s):

Ex: Estas são as mesmas pessoas que o procuraram ontem.

próprio (s), própria (s):

Ex: Os próprios alunos resolveram o problema.

semelhante (s):

Ex: Não compre semelhante livro.

tal, tais:

Ex: Tal era a solução para o problema.

Pronome Relativo

Retoma um termo expresso anteriormente (antecedente) e introduz uma oração dependente, adjetiva.

Ex.: A página que estou navegando é muito boa.

Os Relativos podem ser:

Variáveis: o qual (a/s), cujo (a/s), quanto (a/s).

Invariáveis: que, quem, onde

Note que:

a) O pronome que é o relativo de mais largo emprego, sendo por isso chamado relativo universal. Pode ser substituído por o qual, a qual, os quais, as quais, quando seu antecedente for um substantivo.

Ex: O trabalho que eu fiz refere-se à corrupção.(= o qual)
As cantoras que se apresentaram eram péssimas. (= as quais)

b) O qual, os quais, a qual e as quais são exclusivamente pronomes relativos: por isso, são utilizados didaticamente para verificar se palavras como "que", "quem", "onde" (que podem ter várias classificações) são pronomes relativos. Todos eles são usados com referência a pessoa ou coisa por motivo de clareza ou depois de determinadas preposições:

Ex: Regressando de São Paulo, visitei o sítio de minha tia, o qual me deixou encantado.
(O uso de que neste caso geraria ambiguidade.)

Essas são as conclusões sobre as quais pairam muitas dúvidas? (Não se poderia usar que depois de sobre.)

c) O relativo "que" às vezes equivale a o que, coisa que, e se refere a uma oração.

Ex: Não chegou a ser padre, mas deixou de ser poeta, que era a sua vocação natural.

d) O pronome "cujo" não concorda com o seu antecedente, mas com o consequente. Equivale a do qual, da qual, dos quais, das quais.

Ex: Este é o caderno cujas folhas estão rasgadas.

e) "Quanto" é pronome relativo quando tem por antecedente um pronome indefinido: tanto(ou variações) e tudo:

Ex: Emprestei tantos quantos foram necessários.
Ele fez tudo quanto havia falado.

f) O pronome "quem" refere-se a pessoas e vem sempre precedido de preposição.

Ex: É um professor a quem muito devemos.

g) "Onde", como pronome relativo, sempre possui antecedente e só pode ser utilizado na indicação de lugar.

Ex: A casa onde morava foi assaltada.

h) Na indicação de tempo, deve-se empregar quando ou em que.

Ex: Sinto saudades da época em que (quando) morávamos no exterior.

i) Podem ser utilizadas como pronomes relativos as palavras:
- como(= pelo qual)

Ex: Não me parece correto o modo como você agiu semana passada.

- quando(= em que)

Ex: Bons eram os tempos quando podíamos jogar videogame.

j) Os pronomes relativos permitem reunir duas orações numa só frase.

Ex: O futebol é um esporte.
O povo gosta muito deste esporte.

k)
Numa série de orações adjetivas coordenadas, pode ocorrer a elipse do relativo que.

Ex:
A sala estava cheia de gente que conversava, (que) ria, (que) fumava.

Pronomes Interrogativos


São usados na formulação de perguntas, sejam elas diretas ou indiretas. Assim como os pronomes indefinidos, referem-se à 3ª pessoa do discurso de modo impreciso. São pronomes interrogativos: que, quem, qual (e variações), quanto (e variações).

Ex:
Quem fez o almoço?/ Diga-me quem fez o almoço.
Qual das bonecas preferes? / Não sei qual das bonecas preferes.

Pronomes Substantivos e Pronomes Adjetivos

Pronomes Substantivos são aqueles que substituem um substantivo ao qual se referem.

Ex: Nem tudo está perdido. (Nem todos os bens estão perdidos.)
Aquilo me deixou alegre.

Obs.: ao assumir para si as características do nome que substitui, o pronome seguirá todas as demais concordâncias (gênero - número - pessoa do discurso - marca de sujeito inanimado - marca de situação no espaço).

Pronomes Adjetivos são aqueles que acompanham o substantivo com o qual se relacionam, juntando-lhe uma característica.

Ex: Este moço é meu irmão.
Alguma coisa me deixou alegre

Observação: a classificação dos pronomes em substantivos ou adjetivos não exclui sua classificação especifica.

Ex:
Muita gente não me entende. ( muita = pronome adjetivo indefinido).
Trouxe o meu ingresso e o teu. ( meu = pronome adjetivo possessivo / teu = pronome substantivo possessivo).

By: Aline Cool

Aline Marques
Cabo

Mensagens: 269
Pontos: 1857
Data de inscrição: 15/07/2010
Idade: 27

Minhas Notas
Português: 0
História: 0
Geografia: 0

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum